12° Concerto da “Série Recitais Artmanhas do Som” com Luiz Amato, violino e Achille Picchi, piano

“Série Recitais Artmanhas do Som 2012″ apresenta no dia 15 de setembro  o  violinista Luiz Amatoe o pianista Achille Picchi.
O Duo apresenta um programa com Compositores Franceses dos séculos XIX e XX

Dia 15 de setembro, sábado, às 17h30, 12º Concerto da “Série Artmanhas do Som”. 
No programa:

SAINT-SAENS, DEBUSSY E RAVEL 

 

Local: Artmanhas do Som

Endereço: Rua Francisco Isoldi, 312 – apto 22 – bloco 1 – Vila Madalena – 
(próximo ao metrô – travessa da Rua Natingui e final da Rua Girassol, sentido Alto de Pinheiros)
Fone para reservas:  11 3819 4964  11 9115 0553 . Reserve e escolha seu lugar (numerado) com antecedência, veja o mapa da sala no anexo (50 lugares).

Preço: R$ 40,00 (incluso coquetel)

Maiores informações e reserva no site/blog: ww.artmanhasdosom.com.br. ou pelo telefone: 3819 4964.
Programa:

Claude DEBUSSY  

  • Preludes para piano solo entre 1909 e 1913                                                    
  • Sonata em Sol menor para piano e violino de 1917

– Allegro vivo

– Intermède: Fantasque et léger

– Finale: Très animé

Maurice RAVEL

  •  Sonata n°1, Posthume em Lá menor para piano e violino de 1897

Camile SAINT-SAENS

  •  Rondó Capriccioso em Lá menor Opus 28 de 1863

        

LUIZ AMATO

Luiz Amato é natural de São Paulo, violinista e professor. Bacharel pela USP realizou Mestrado e Graduate Diploma pelo New England Conservatory de Boston (EUA). Em 1996 doutorou-se pela Universidade da Califórnia em Santa Barbara (EUA) e, durante esse período, foi membro do quarteto de cordas em residência desta universidade, com o qual participou de vários festivais e concertos pelos Estados Unidos, Europa e Brasil.

De volta ao Brasil, Amato integrou a Camerata Novo Horizonte (spalla), a Orquestra de Câmara São Paulo (spalla), o Trio Ives e o Quarteto de São José dos Campos e Municipal da Cidade de São Paulo – com quem ganhou respectivamente em 1997 e 2001, o prêmio APCA, na categoria Melhor Grupo de Câmara do Ano. Foi spalla da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, da Amazonas Filarmônica e da Orquestra Jazz Sinfônica. Em 2006 gravou o CD “Abstrações” com o Grupo Quintal Brasileiro, CD este indicado pelo Prêmio Toddy de Música Independente como um dos melhores do ano na categoria instrumental. Ex-diretor Artístico da Orquestra de Câmara da UNESP, atualmente Luiz é professor da UNESP.

Currículo Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4787585Y4

 

ACHILLE PICCHI

Pianista, compositor, estudioso da música brasileira, nasceu na cidade de São Paulo em 1952. Estudou com José Antonio Bezzan, piano; Camargo Guarnieri, composição; Henrique Gregori, regência.  Pianista com carreira extensa no Brasil e no Exterior. Até o momento tem onze discos gravados. Manteve como grupo regular o Trio IMAGES, do qual foi fundador, com Cecília Guida (violino) e Henrique Müller (viola), com o qual realizou concertos no Brasil e no exterior regularmente, bem como gravações. Compositor com obras abrangendo do solístico ao orquestral. Estréias, no Brasil e exterior. Gravações no Brasil e no exterior. Regente convidado de várias orquestras brasileiras. Foi regente da Sinfônica Jovem de Campinas; da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, de Brasília; da Sinfônica Jovem de Brasília. Regente de ópera, foi regente do Teatro Municipal de São Paulo.  Pesquisador de música brasileira, com ação constante na musicologia nacional. Destacam-se os estudos e publicações sobre Carlos Gomes, desde 1986, em revistas, jornais, pela FUNARTE e em livro, como a integral das canções de câmera, a revisão musicológica da ópera Joanna de Flandres e outros. Variados outros artigos e ensaios em jornais, revistas especializadas e de divulgação, bem como congressos nacionais e internacionais. Mestrado pela Universidade de São Paulo (USP). Doutorado pela Universidade de Campinas (UNICAMP). Diversos prêmios, entre eles Melhor Recitalista pela APCA 1993 e Melhor Camerista Prêmio “Carlos Gomes” 1997, Prêmios no exterior e no Brasil, incluindo primeiro prêmio no Iº Concurso Nacional Gilberto Mendes de composição. Tendo sido professor de composição, teoria e História da Musica Brasileira na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), disciplina esta que criou naquela Universidade, hoje é professor de composição e análise na no Instituto de Artes da UNESP, São Paulo.

Curriculo Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?metodo=apresentar&id=K4799484D8

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *